Gêneses da BEF (256)

Nas "Memórias de um Sargento de Milícias", de Manuel Antônio de Almeida, três senhoras vêm à casa do Major Vidigal, que era o chefe de polícia, para pedir a condescendência dele em relação a um jovem soldado. O major fecha a carranca e diz que não pode fazer nada porque existe uma lei. Uma das senhoras diz: "– Ora a lei... o que é a lei, se o senhor  major quiser?" Então, completa o autor: "o major sorriu-se com cândida inocência".
No que se compara a esta página, dois quadros da Polícia Militar procuraram o Major Monteiro em sua seção, para pedir ajuda e outras orientações sobre um movimento reivindicatório em prol da classe e da corporação. O major receou que aquilo devesse se tratar de uma "pegadinha", e até riu do que estava ouvindo, mas vendo a serenidade estampada na face de cada um, tentou arguir que qualquer um que tentasse se levantar contra o sistema seria "tragado" pelas consequências da lei.
Dias depois, refletindo melhor sobre o assunto, deu como resposta: " Ora a lei, que se dane o sistema... o que é a lei, quando nem mesmo o Comandante Geral a respeita?" (paráfrase nossa). "Como será este movimento", perguntou o major. "Vamos elaborar textos informativos e distribui-los para todos via e-mail", propôs um jovem tenente idealista. "Melhor assim", sugeriu o major: "vamos criar uma página, onde tudo ficará disponível, para que todos possam ver... e os interessados que tomem conhecimento." Estava criada a página eletrônica "Briosa em Foco".

2 comentários :

Centurião de Alagoas disse...

James Magalhães disse outro dia: "o comando da PMAL não respeita as leis e descumpre ordem judicial"

SOLDADO ESCRAVO disse...

...e todos digam: "Amém!"

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!
Não se omita, deixe a sua participação.

Se quiser fazer contato por e-mail, escreva para contatobriosaemfoco@gmail.com

Guarnição da bef

Destaque nos últimos 30 dias

 
Meu Profile: Área Restrita - Somente PESSOAL AUTORIZADO pode ver